cannes
Inspiration & Lifestyle

Em tempo de Cannes, confira 3 títulos para você curtir a temporada do festival em 2017

Cinema é a sétima arte. Disso, todo mundo sabe. Considerado pelo teórico Canudo como uma “arte total”, ele traz a ideia de síntese, já que une imagem, música e outros elementos artísticos visuais.

Para quem é cinéfilo e não perde um bom lançamento, o Festival de Cannes traz os filmes mais bem construídos da indústria, com histórias dos mais variados gêneros, que provocam risadas, suspiros e até mesmo bons sustos. Neste ano, o evento acontece até 28 de maio e traz uma mostra diversificada, com diretores que quebram o paradigma do entretenimento, sempre vinculando, em suas obras, o cinema ao status de arte.

O SPOTLIGHT fez uma seleção com três filmes já aclamados pela crítica para você curtir a temporada. Confira os títulos abaixo:

Les Fantômes d’Ismaël

O filme conta a história de um cineasta cuja vida sofre uma reviravolta quando um antigo amor retorna no momento em que ele começa a filmar um novo projeto. Com direção de Arnaud Desplechin e um elenco de grandes nomes aclamados pela crítica, como Marion Cotillard, Mathieu Amalric e Charlotte Gainsbourg, o longa abriu o Festival de Cannes de 2017.

Wonderstruck

Um elenco com grandes nomes torna a obra um dos mais aguardados filmes de 2017. Dirigido por Todd Haynes, o longa é baseado no romance homônimo de 2011, escrito por Brian Selznick, que adaptou a história para as telas de cinema. A data de lançamento aconteceu no dia 18 de maio, no Festival de Cannes, e já vai competir pelo Palma de Ouro.
O filme se passa em dois momentos, 1927 e 1977. Nos anos 20, Rose, personagem interpretada pela atriz Millicent Simmonds, foge de sua casa em New Jersey para encontrar seu ídolo Lillian Mayhew (Julianne Moore). Na década de 70, Ben (Oakes Fegley) também sai de sua casa, em New York, depois da morte da mãe, para encontrar seu pai.

O Estranho que Nós Amamos 

Baseado no livro de Thomas P. Cullinan, de 1971, o romance é situado na Guerra de Secessão e gira em torno de um soldado da União, ferido em combate,  que acaba refugiado dentro de um internato para mulheres. Enquanto se recupera, acaba conquistando o coração de muitas delas durante o processo.

Sofia Coppola comanda o remake e traz Nicole Kidman, Kirsten Dunst, Elle Fanning e Colin Farrel como protagonistas da nova versão, prevista para chegar aos cinemas entre julho e agosto de 2017. O longa também fará parte do Festival de Cannes de 2017.

Related posts
3 playlists para desbravar o mundo do Jazz no Spotify
11/05/2017
Islândia: nove lugares imperdíveis para você conhecer
03/05/2017
Para visitar e experimentar: 5 sugestōes de coquetelaria no Brasil.
01/05/2017
Inspiration & Lifestyle

3 playlists para desbravar o mundo do Jazz no Spotify

2017.05.08_Dr_Jones_CRONO_Maio_2_Mood_3 (1)

Mais do que um gênero musical, o Jazz é uma manifestação artístico-cultural que surgiu em New Orleans, nos Estados Unidos, no final do século XIX e início do XX. Ele tem raízes na música popular e se desenvolveu a partir de elementos do Blues e Ragtime, sendo um dos espaços mais importantes de expressão da comunidade afro-americana.

Considerado um dos gêneros mais ricos, pela mistura de instrumentos e elementos de outros ritmos, o Jazz é a epítome do lifestyle masculino, sempre com boas referências e um estilo que inspira suavidade e elegância.

Para quem está começando a desbravar esse mundo, o SPOTLIGHT selecionou três playlists que vão trilhar o seu dia a dia e suas noites.

1. O clássico é o primeiro passo.  

Miles Davis (Foto: Pinterest).

Miles Davis (Foto: Pinterest).

Nomes como Miles Davis, John Coltrane, Louis Armstrong, Peggy Lee e outros constituem a realeza do Jazz. Eles inspiraram a carreira de milhares de artistas e foram aclamados criticamente pela imprensa especializada. O canal do Manual do Homem Moderno, no Spotify, fez uma playlist especial para quem não entende muito sobre o gênero, mas quer começar a ouvir algumas músicas e mergulhar nesse mundo.

2. Relaxe com com um som cool.  

Nina Simone (Foto: Pinterest).

Nina Simone (Foto: Pinterest).

Dia estressante? Viagem longa? Ou você só está querendo relaxar em casa? Essa playlist foi feita para quem gosta de uma música ambiente cool e bem chill. Ouça as grandes vozes de Nina Simone, Norah Jones, Stan Getz, Gregory Porter, Ray Charles, Diana Krall e tantos outros nomes que são referência quando o assunto é Jazz.

3. Late night Jazz

Quincy Jones (Foto: Pinterest).

Quincy Jones (Foto: Pinterest).

A perfeita trilha de background para quando você quiser aproveitar sua noite. As músicas da playlist combinam com ambientes intimistas e aconchegantes, que fazem a criatividade e inspiração fervilhar. Scott Hamilton, Bill Evans, Quincy Jones e muitos outros nomes pedem por uma excelente gastronomia, boas risadas e ótimas companhias.

Depois de ouvir cada uma delas, comenta aqui qual foi a sua preferida e o porquê. Até lá, have a nice break!

 

 

 

Related posts
Em tempo de Cannes, confira 3 títulos para você curtir a temporada do festival em 2017
22/05/2017
Islândia: nove lugares imperdíveis para você conhecer
03/05/2017
Para visitar e experimentar: 5 sugestōes de coquetelaria no Brasil.
01/05/2017
certa reduzida
Inspiration & Lifestyle

Islândia: nove lugares imperdíveis para você conhecer

Parte 2 – O SPOTLIGHT fez nove sugestões que podem deixar sua viagem ainda mais incrível.

Prepare a mochila, a câmera e o casaco! No primeiro post sobre a Islândia, o SPOTLIGHT trouxe fatos que você precisava conhecer sobre o país do fogo e do gelo. Agora, selecionamos alguns hot spots para você visitar. 

O seu passaporte já está pronto para ser carimbado? Confira 9 lugares que não podem ficar de fora do seu roteiro de viagem.

1) Blue Lagoon  

Iceland-Blue-Lagoon-810x1024

Localizada na cidade de Grindavík, a atração é um spa geotermal que se encontra em um campo de lava no oeste da Islândia. A temperatura da água chega a 40ºC e muitos visitantes a procuram pelas supostas propriedades medicinais, já que a concentração de algas e sais minerais é eficaz no combate ao envelhecimento e no tratamento de doenças da pele.

Apenas a entrada custa 35 euros, mas não há necessidade de pagar mais. Só se você quiser levar algumas lembranças para casa. Relaxe, não se preocupe com as horas e vá embora quando estiver pronto.

2) Reykjavik

capital

A tradução literal do nome significa “ilha do vapor” e foi dado pelos primeiros vikings que chegaram ao local. Embora não seja muito grande, a capital islandesa é bastante acolhedora. Sem arranha-céus, a cidade se destaca pelas casinhas e telhados coloridos. São 150 mil habitantes, quase metade da população do país.

Há duas atrações obrigatórias para visitar: a igreja Hallgrímskirkja e o Harpa Concert Hall. E se você caminhar mais um pouquinho, vai conhecer o Sun Voyager, que é um monumento, uma espécie de homenagem ao sol e uma forma de reflexão pessoal.

certa

Na volta, não se esqueça de passar no Bæjarins Beztu Pylsur, que, traduzido, significa “as melhores salsichas da região” – em outras palavras, cachorro-quente. Até o ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton virou fã do lanche!

3) Thrihnukagigur

Q5K0517-1620x1080

Quantas pessoas você conhece podem se gabar de terem visitado o interior de um vulcão?  O passeio custa 250 euros, mas, provavelmente, vai ser a única atração realmente cara da viagem. Você entra em um elevador e vai vendo o formato das rochas vulcânicas. As paredes têm uma mistura de cor e a acústica é sensacional. São 20 minutos de ônibus de Reykjavik até Thrihnukagigur.

4) Círculo de Ouro

É um circuito turístico, com 300 km de extensão. O ponto de partida e chegada é na capital Reykjavik.

hot-spring-1834797_1280

O passeio tem três paradas principais. A primeira é em Geysir, uma região geotermal, que jorra uma coluna de água fervente a 30 metros do chão, a cada 4 ou 8 minutos.

Gullfoss_Falls_Gullfossi_Iceland_800

Em seguida, vamos para a cachoeira Gullfoss, criada pelo rio Hvitá, que tem uma queda de 32 metros de profundidade. Você consegue até andar na beirada e sentir os respingos da água no rosto.

Þingvellir_Iceland_011

Por último, passamos pelo Parque Nacional Þingvellir, lugar onde o parlamento islandês foi fundado em 930 d.C. Ele apresenta o encontro de duas placas tectônicas e mostra um penhasco rochoso. Tire um tempo para dar uma volta e explorar a área.

5) Road trip até Akureyri

Entre no carro com uma turma de amigos e vá até o norte da Islândia, fazendo o contorno da ilha pelo sul. A viagem leva cerca de 11h00, mas vai valer cada segundo. Ao longo do caminho, pare e tire algumas fotos, observando as belezas naturais do país.

certa reduzida

Você pode parar nas cachoeiras Seljalandsfoss e Skógafoss; na praia de areias pretas, Vík í Mýrdal, de origem vulcânica; e no imenso iceberg Svínafellsjökull, uma das maiores geleiras da Islândia.

EUR0010058011

Na Svínafellsjökull, há opções de caminhas sobre a superfície do gelo e todas são bem baratas. Mas é bom trazer um sapato de sola resistente para não escorregar!

6) Akureyri

Antes de qualquer coisa, para repor as energias da viagem, experimente o sushi na Rub23 e, se quiser comer algo diferente, a carne de baleia é uma boa opção.

1024px-Hvítá_(Árnessýsla)03(js)

Visite o Asbyrgi Canyon, um parque com uma pequena floresta que circunda o canyon. Na clareira, há inúmeras mesas para você e os seus amigos darem uma parada e saborear um café quente para dar aquela aquecida no corpo.

12078__dettifoss-waterfall-iceland_p

Essa paisagem é digna de filmes do Ridley Scott. Conhecida por ser uma das maiores quedas de água na Europa, a catarata de Dettifoss tem 100m de altura e 48m de profundidade. Elas provocam uma sensação de epifania, quando nos deparamos com o tamanho da catarata.

800px-Aerial_View_of_Selfoss_21.05.2008_15-51-14

Outra atração natural imperdível é Selfoss, um conjunto de cascatas e cachoeiras que formam uma das mais lindas paisagens do mundo. De Dettifoss até o local, você caminha 20 minutos. As texturas dos canyons parecem ter sido esculpidas propositalmente, como se um designer as tivesse projetado.

7) Whale Watching

WhaleIceland

No norte da Islândia, as baleias são mais numerosas e mais diversificadas em espécies. Por isso, é até mais barato observá-las nessa região. Procure um passeio de barco para dividir com os amigos. Ele dura em média 3 horas.

8) Aurora Boreal

qrcklhi5wi-davide-cantelli

Das noites de outubro até as de primavera, conseguimos testemunhar o impacto do vento solar com a atmosfera da Terra, canalizado pelo campo magnético terrestre e originando o fenômeno da aurora boreal. Como o acontecimento depende das condições climáticas, os lugares não são definidos.

A aurora boreal só pode ser vista nas noites de céu claro. Se ele estiver limpo, percebemos quase que uma dança do fenômeno, com diferentes cores, formas e tamanhos. Todo dia, às 18h, as agências decidem se o passeio vai ocorrer ou não. Você fica sabendo por um e-mail e tem a chance de remarcar.

9) Iceland’s Ghost Place

1-EUNNSbDSp7NoCwd37u_DQA

Em 1973, um avião da marinha dos Estados Unidos caiu em Sólheimasandur beach. A tripulação, com 7 integrantes, precisou fazer um pouso forçado, do qual todos sobreviveram. O que ficou foi a estrutura, abandonada no local até os dias de hoje. Mas, apesar de o acidente ter acontecido há mais de 40 anos, o avião continua preservado.

Renascimento

O estudante de Arquitetura Maurício Storchi , 22 anos, decidiu embarcar para a Islândia depois de se questionar sobre como estamos nos distanciando da natureza e imersos na rotina de grandes centros urbanos.

Foto: Maurício Storchi

Foto: Maurício Storchi

“A minha vontade de viver essa aventura cresceu desse questionamento diário. Creio que desembarquei como uma pessoa, e sai de lá outra, completamente transformada. A Islândia é um país relativamente novo em termos de formações geológicas e nota-se que quase não há intervenção humana em suas paisagens. Presenciar pela primeira vez o inóspito e o silêncio absoluto de cenários impressionantes me fez experimentar sensações muito diferentes do que já tinha vivido até então. Uma volta ao passado, para tempos remotos onde o homem ainda não interviu”, relata.

Foto: Maurício Storchi

Foto: Maurício Storchi

Maurício  fez  a viagem com mais 7 companheiros, em uma van adaptada para ser uma “casa” por 8 dias, durante os quais rodaram o país inteiro em mais de 2000km. Ele utiliza as palavras de uma de suas amigas, Mayumi Toma,  para refletir sobre esse momento:

“Se afogar na imensidão faz a gente perceber o quão pequenos somos. E se somos pequenos assim, nossas preocupações são menores ainda. O tempo mísero que temos aqui nessa vida não deveria ser gasto com tanta ambição, incerteza, agonia, ansiedade… A paz te emerge de um jeito que o pensamento se firma só naquele momento.  Sua cabeça se encontra só no presente, sem te deixar preocupar-se com o passado ou se agoniar com o futuro. Em muitos momentos fiquei feliz só de estar viva e ter a oportunidade de vivenciar tudo aquilo.”

O futuro arquiteto tem muito mais para dizer. “O sentimento de plenitude descoberto lá permanece e cada vez que lembro dessa viagem uma ponta de inspiração renasce.”

Foto: Maurício Storchi

Foto: Maurício Storchi

Lendo as palavras do Maurício dá vontade de tirar aquelas férias merecidas e pegar o próximo voo para lá, não é? Se você também curte uma aventura, esse é o lugar certo para passar alguns dias. Passagens compradas e assentos escolhidos?

 

 

Related posts
Em tempo de Cannes, confira 3 títulos para você curtir a temporada do festival em 2017
22/05/2017
3 playlists para desbravar o mundo do Jazz no Spotify
11/05/2017
Para visitar e experimentar: 5 sugestōes de coquetelaria no Brasil.
01/05/2017
coquetelaria-1
Inspiration & Lifestyle

Para visitar e experimentar: 5 sugestōes de coquetelaria no Brasil.

Se você não deixa o happy hour passar em branco e gosta de curtir suas noites ao lado de boas companhias, com um som ambiente cool e coquetéis ricos em sabor, este post foi feito especialmente para você aproveitar momentos como esse com ainda mais estilo.  
Por isso, o SPOTLIGHT pesquisou e pensamos em algumas dicas para você. Preparado para pedir a conta? Aqui vai: conheça nossa lista com as cinco melhores drinkerias do Brasil. Experimente à vontade, mas, quando beber, não dirija!

Mambo Drinkeria – Belo Horizonte

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Com uma lista de 100 combinações exóticas e coloridas, a Mambo Drinkeria foi aberta em fevereiro de 2011 e conquistou o gosto de quem adora provar um coquetel no happy hour. As luzes são baixas; o ambiente, dark; e a música, junto com a decoração, traz o melhor do clima latino. O bar definitivamente faz jus a Belo Horizonte, reconhecida nacionalmente por ser a capital dos pubs e da boêmia!

O menu conta com pratos saborosos, como o Al Capani, que consiste em uma série de torradinhas de ciabatta, cream cheese, geléia picante de frutas, bacon, azeitona preta, manjericão e azeite. O barman Edgar Sales, referência quando o assunto é criar combinações com a coqueteleira, oferece drinks para os mais diversos, e críticos, paladares. São opções ácidas, doces, leves, encorpadas, cítricas e até sem álcool. Uma das mais pedidas é a Sandia Basil Margarita, que é uma combinação de licor de laranja, margarita mix, manjericão e tequila.

A Mambo Drinkeria fica em Belo Horizonte, na Rua Antônio de Albuquerque, número 712, no bairro Savassi. Tel.: (31) 3658-6660.

Frank Bar – São Paulo

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

O barman Spencer Amereno Jr. seleciona infusões, sucos e tinturas, o que tem de melhor, para formular drinks excepcionalmente saborosos, pensando com carinho em como apresentá-los para o público e fazendo uma releitura dos grandes clássicos. O pub utiliza a estrutura da cozinha do Hotel Maksoud Plaza, onde ele fica situado. Mais do que um bar com bebidas exóticas, o Frank é um lugar que reconhece na coquetelaria uma arte de conquista ao nosso paladar; e Spencer faz do gelo uma grande escultura moderna!

O resultado é encontrado no copo em delícias como o The Crusher, que é a união entre brandy, rum, vermute tinto e pimenta-da-jamaica. Além do banquete de bebidas, você encontra uma série de aperitivos para acompanhar as bebidas.

O Frank fica em São Paulo, na Rua São Carlos do Pinhal, número 424, no bairro Bela Vista. Tel.: (11) 3145-8000.

Nations Bar – Brasília

Fonte: Devorando Brasília.

Fonte: Devorando Brasília.

Com uma carta variada de coquetéis, o bar brasiliense foi inaugurado em 2011, tornando-se  uma parada obrigatória da cidade para quem vai ao Distrito Federal passar alguns dias e não quer deixar o happy hour passar em branco.

O ambiente é perfeito para o público relaxar e curtir a noite tranquilamente, com um som que beira o lounge e a pop music. Entre os destaques, está o Strawberry Sensations, com ingredientes que te levam ao oriente em uma viagem única. O segredo do cocktail é a especiaria árabe sumack (um pó de cor avermelhada, que é extraído de plantas silvestres, a Sumagre). Para os amantes de bebidas clássicas, não se preocupem! Elas também têm lugar. As tradicionais Capivodcas e os coquetéis Piña Colada e Dry Martini são uma boa pedida.

A inspiração para o bar veio da cozinha internacional, que deu origem aos petiscos e às bebidas. Os pratos de maior sucesso são o Croquete de Carne-Seca, Patatas Bravas com Molho de Sardelha, Pastéis com Chili e Milanesa com Molho Gorgonzola.

O pub fica em Brasília, na Asa Sul Comércio Local Sul 307. Tel.: (61) 3242-5196.

Bar Astor – Rio de Janeiro

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Aqui a boemia é protagonista! O bar tem como definição a frase: “um balcão confidente, um chopp perfeito, um cocktail preciso, um petisco que aquece”. O ambiente é opção ideal para sua noite carioca ficar completa! Decorado com cartazes, espelhos rabiscados e lustres antigos, o endereço transita entre o moderno e o tradicional, sempre com uma boa solução, na forma de drinks deliciosos, para o seu dia terminar em grande estilo.

A carta do Astor tem o sutil fish house punch (brandy, rum, licor de damasco, limão e angustura), tirado diretamente da torneira de chopp, que, por sinal, é cremosíssimo e bastante gelado, do jeito que o Rio de Janeiro gosta. E quando bater a fome, o picadinho e ovo poché são dicas para se experimentar.

O bar fica no Rio de Janeiro, na Avenida Vieira Souto, número 110, no bairro Ipanema. Tel.: (21) 2523-0085.

Capone Drinkeria – Porto Alegre  

Foto: Reprodução/Facebook

Foto: Reprodução/Facebook

Bar inspirado na Lei Seca dos Estados Unidos, em 1920, o ambiente nos transporta diretamente para a época em que bebida alcoólica era contrabandeada em solo americano. Com luzes baixas, paredes escuras e poltronas de veludo, o pub é embalado pelo som dos saxofones de Jazz daquele período.

Apesar da cena intimista, a gastronomia é variada, com muitos petiscos e coquetéis elaborados. Experimente a bebida que dá nome à drinkeria, Scarface, que traz cognac, calda de gengibre, limão e soda de limão. Opção certa para sua noite iniciar bem!

O Capone fica em Porto Alegre, na Rua Castro Alves, número 449, no bairro Independência. Tel.: (51) 3372-6021.

Fontes: Revista Veja

                Destemperados

                Rio Show – Jornal O Globo

                Guia da Semana

 

Related posts
Em tempo de Cannes, confira 3 títulos para você curtir a temporada do festival em 2017
22/05/2017
3 playlists para desbravar o mundo do Jazz no Spotify
11/05/2017
Islândia: nove lugares imperdíveis para você conhecer
03/05/2017
J. Fabric & Co.
Beauty & Fitness, Inspiration & Lifestyle, Moda

J. Fabric & Co.: acessórios com design do lifestyle masculino

A modernidade é um ciclo fluido, definida pelos conceitos de estilo e comportamento.  A  J. Fabric & Co. – Gentleman´s Supply buscou traduzir o homem desse espectro, que está sempre em movimento, em acessórios de alta qualidade, práticos e com design.

A marca selecionou materiais e formatos funcionais, sem abrir mão da elegância, características inerentes ao homem. Conheça os supplies do gentleman da J. Fabric & Co.:

Sustainable durability

J. Fabric & Co. (1)

A nécessaire Rubber Case foi feita totalmente à mão com material 70% reciclável. Desenvolvida em parceria com a Saissu Design, o desenho da peça é único e utiliza na confecção algodão reciclado e câmaras de pneus. Moderna e resistente, ela é a escolha certa para homens que procuram elegância, design e sustentabilidade no dia a dia.

Well Groomed

J. Fabric & Co. (3)

A J. Fabric & Co. não deixou o grooming de lado! A marca criou um modelo de pente em dois tamanhos.

O grande, para usar na barba e cabelo; e o pequeno, só para a sua barba. O produto é feito à mão com madeira certificada, que evita a quebra e alinha os fios. Ideal para levar em sua nécessaire ou no bolso.

J. Fabric & Co. (4)

Como o produto é feito de madeira natural, pode haver variações de cores da foto apresentada no site.

Borderless

J. Fabric & Co. (5)

O homem não conhece fronteiras! Para viajar sempre bem acompanhado, com seus produtos de cuidados diários e acessórios preferidos, a J. Fabric & Co. criou a nécessaire com o tamanho ideal para caber dentro da mala ou na mochila. O material é resistente e é uma opção infalível tanto para viagens longas quanto para uma ida à academia. A Travel Case vem em duas cores, azul ou cinza. Escolha a sua e coloque o pé na estrada!

Você confere o preço e mais detalhes dos acessórios clicando aqui ou pode ir à Loja Dr. JONES*, no Morumbi Shopping, e escolher os seus supplies.

*Av. Roque Petroni Júnior, 1089, piso superior  – Jardim das Acacias, São Paulo – SP, 04707-900.

Related posts
Em tempo de Cannes, confira 3 títulos para você curtir a temporada do festival em 2017
22/05/2017
3 playlists para desbravar o mundo do Jazz no Spotify
11/05/2017
Islândia: nove lugares imperdíveis para você conhecer
03/05/2017
pompadour
Beauty & Fitness

Hot trends: saiba quais são as tendências para cabelo mais estilosas em 2017

Sejam cortes clássicos ou modernos, as tendências de 2017 atendem aos mais diversos estilos. Pensando nisso, o SPOTLIGHT convidou o especialista em barba, cabelo e grooming Édison Soares para falar sobre as hot trends que ele considera essenciais para o seu visual ficar impecável. Confira no vídeo abaixo:

Seguindo a linha de um corte, existem diversas variaçōes. E, por isso, decidimos trazer alguns exemplos para você se inspirar e esbanjar atitude.

Fade

O efeito degradê consiste em fios mais longos em cima e as laterais raspadas em diferentes níveis, com máquina ou tesoura. O estilo combina com quem gosta de um visual mais moderno e curte apostar em tendências no dia a dia.

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

Existem variações desse corte, como o undercut, com as laterais raspadas, e o razor part (aquele com a risca lateral definida), mas todos são versáteis e fáceis de pentear.

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

Topetes

Antigamente, o topete era privilégio de quem tinha cabelo liso, já que homens com fios cacheados e crespos conseguiam estilizar o corte com poucos produtos. Hoje em dia, entretanto, pomadas e mousses permitem que você dê um toque seco, deixando o topete com a textura natural.

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

O pompadour, ou topete retrô, é uma das variações dessa tendência e surgiu durante o movimento rockabilly, nos anos 50, que teve como pioneiro o cantor Elvis Presley. O corte é dividido em dois volumes: o maior, que fica na parte superior, com os fios penteados todos para trás; e as laterais mais baixas, que podem ser raspadas ou cortadas. O corte vai bem com homens de diferentes estilos, desde aquele mais clássico até o hipster.

pompadour

Discrição simples também está em alta. Com corte curto, os fios têm todos o mesmo comprimento. É perfeito para homens estilosos que querem mudar o visual sem ousar demais.

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

Sem dúvidas, quem curte um visual mais alternativo e urbano pode apostar nos quiffs. Com as laterais raspadas ou cortadas em camadas, os fios em cima da cabeça são cortados para dar um caimento lateral. Essa opção é ideal para trazer atitude e personalidade ao seu estilo.

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

Releitura dos clássicos

O corte clássico trabalha muito com a estética molhada, fios curtos e arrumados. Durante os anos 50 e 60, os homens costumavam aplicar gel no cabelo e penteá-lo para uniformizá-lo. Em 2017, essa tendência volta com tudo e combina principalmente com quem prefere não ousar no visual.

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

O cabelo social é clean, curto e sem linhas fortes marcadas. Um dos mais conhecidos é o chamado Princeton ou Ivy League. Ele segue um padrão com topo menor e frente um pouco mais longa. Pode-se usar também com tamanho médio, dependendo da preferência.

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

Outro clássico é o corte militar, que, no novo estilo, tem as laterais e o topo da cabeça raspados com diferentes níveis  de máquina.

Escolha o seu corte preferido, troque uma ideia com o seu cabeleireiro e coloque em prática. Conta para a gente se curtiu o resultado!

Related posts
Em tempo de Cannes, confira 3 títulos para você curtir a temporada do festival em 2017
22/05/2017
3 playlists para desbravar o mundo do Jazz no Spotify
11/05/2017
Islândia: nove lugares imperdíveis para você conhecer
03/05/2017
Foto: Pinterest.
Inspiration & Lifestyle

O gênio inquieto do primitivismo intelectualizado

Você provavelmente já andou pela cidade e viu imagens pintadas em muros, paredes de prédios ou em qualquer espaço público. O pensamento de muitas pessoas gira em torno de termos como vandalismo e pichação. Entretanto, o grafite, como a arte de rua popularmente é conhecida, passa longe de depredar o patrimônio arquitetônico-social. Essa forma de expressão encontra nas artes visuais e plásticas suas principais referências. E isso tem um porquê. As cores, texturas e pinturas nervosas são algumas das principais características de Jean-Michel Basquiat, artista de vanguarda e um dos principais nomes do neoexpressionismo, que ficou conhecido mundialmente por ser um dos homens negros a levar o grafite para dentro dos museus e elevá-lo à categoria de arte.

O que era, antes, considerado pela crítica como uma estética depreciativa e inferior, então, com Basquiat, virou uma nova vertente da arte contemporânea, quebrando paradigmas e rompendo com a hegemonia das escolas tradicionalistas de arte. Jean-Michel, um jovem gênio inquieto, criativo, entrava para o seleto grupo de artistas renomados do cenário artístico, fazendo história e inspirando várias gerações.

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

Seu método era composto por pinceladas irregulares, rabiscos indecifráveis, personagens esqueléticos, rostos distorcidos por expressões de pavor, personalidades negras do entretenimento em meio ao caos, cenas da vida urbana e colagens com mensagens reflexivas. Tudo retratado sempre em cores fortes e telas grandes, para provocar o público com o estranhamento de suas obras. Por isso, seu trabalho foi chamado de primitivismo intelectualizado, influenciando grande parte da street art contemporânea.

Nascido em 1960, em Nova York, Basquiat era um afro-descendente da classe média alta, mas acabou largando a vida confortável que tinha em seu lar aos 17 anos para viver nas ruas da big apple e enfrentar o racismo que a comunidade negra sofria na época. Foi morar com amigos e, para conseguir se sustentar, pintava camisetas e as vendia na cidade. Com o objetivo de espalhar suas obras, criou junto com um amigo a marca SAMO e, em pouco tempo, tornou-se famoso e um dos mais célebres artistas plásticos e grafiteiros da história da arte.

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

De 1982 a 1985, seu trabalho conquistou espaço em importantes galerias e museus dos Estados Unidos, Canadá, Holanda, Alemanha e Japão, atraindo uma legião de admiradores e compradores. Ele revolucionou o modo de ver a pintura no ocidente e fez parcerias com outros gênios da época, como Andy Warhol – quem o apadrinhou. Basquiat apresentou uma nova linha de pensamento dentro da arte, quebrando de uma vez por todas com todos os tabus impostos até então pela crítica elitista.

Expressava seu sentimento de exclusão em cada pincelada, mesmo no auge de sua carreira. De caráter excêntrico, praticava excessos em resposta ao racismo dos norte-americanos. Morreu cedo, aos 28 anos de idade, em agosto de 1988, por overdose de heroína. Postumamente, o acervo do artista esteve presente nas mais importantes mostras de arte ao redor do mundo.

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

No Brasil, foi homenageado duas vezes: uma em 1996, com uma sala na 23ª Bienal de São Paulo; a outra, em 1998, com uma retrospectiva na Pinacoteca do Estado de São Paulo. Sua história foi retratada no filme biográfico Basquiat, de Julian Schnabel, com Jeffrey Wright, dando vida ao artista, e David Bowie, como Andy Warhol.

Após quase 30 anos de sua morte, aos 27 anos, em 1988, 40 obras do artista serão expostas no Museu de Artes de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp) neste ano. As pinturas e desenhos vão estar inseridas no tema História da Escravidão, reflexão proposta pela instituição ao longo de todo 2018. Quem for da cidade ou estiver de passagem, pode prestigiar a arte desse gênio, que há 20 anos não tinha uma mostra no país.

Amizade com Warhol e o reinado da The Factory

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

Com certeza, dois dos maiores nomes do cenário artístico de Nova York do século passado causaram frisson nas noites nova-iorquinas. A parceria da dupla foi além do campo de trabalho e se estendeu até longas noitadas regadas a muito álcool e drogas no estúdio fundado pelo pai da Pop Art chamado The Factory.

O estúdio era famoso por festas extravagantes, cheias de artistas modernos, boêmios e excêntricos, como Allen Ginsberg, Salvador Dalí, Truman Capote, Bob Dylan e Micky Jagger. Foi ali que inúmeros músicos começaram suas carreiras, como o grupo The Velvet Underground. Além disso, era um lugar em que que violava as normas sociais vigentes no período, como nudez, orgias sexuais e relaçōes homossexuais.

Infância e influências

Foto: Pinterest.

Foto: Pinterest.

Filho de Gerard Jean-Baptiste, ex-ministro do interior do Haiti, e de Mathilde Andrada, de origem porto-riquenha, Basquiat era o primeiro dos três filhos do casal. Aos três anos de idade, sentava em frente à televisão e ilustrava os personagens de desenhos animados. Mais tarde, seu hobby preferido passou a ser visitar o Museu de Arte Moderna de New York e observar todas as produções lá expostas. Após um atropelamento grave, sua mãe lhe deu o livro de anatomia Gray’s Anatomy, que influenciaria toda sua arte na forma como retrataria seus personagens.

Quando seus pais se divorciaram, na década de 1970, foi para Porto Rico com o pai e as irmãs, voltando para os Estados Unidos aos 17 anos para frequentar a Edward R. Murrow High School, abandonando-a ao final do curso para se dedicar à arte.

Popular posts

Loja Dr. JONES no Morumbi Shopping: sua experiência completa.

Ao andar pelos corredores do Morumbi Shopping, você vai se deparar com um espaço inusitado, construído com azulejos brancos que remontam às paredes de banheiros e barbearias esteticamente clean....